Dr. Claudio Suzuki

Artigos

  • 2018 (6)
  • 2017 (16)
  • 2016 (14)
  • 2015 (40)
  • 2014 (28)
  • 2013 (75)
  • 2012 (108)
  • 2011 (95)
  • 2010 (15)
  • 2009 (1)
  • E-mail
    Imprimir
    PDF

    São Paulo/SP – A PF deflagrou hoje, 9, a Operação Crédito Fácil, com o fim de desarticular quadrilha que desviava cartões de crédito de dois centros de triagem dos Correios e os utilizava após desbloqueio fraudulento.

    A quadrilha também realizava a clonagem de cartões de crédito e de débito e atuava na falsificação de cheques. Os investigados realizavam compras, transferências bancárias e pagamentos de boletos bancários com os cartões subtraídos dos Correios e com outros cartões clonados.

    Estima-se que o prejuízo causado por esta quadrilha, somente com o desvio de cartões da Caixa Econômica Federal, de janeiro de 2010 até outubro de 2011, supere a cifra de R$ 4 milhões. Esse valor pode triplicar, caso sejam computadas as fraudes realizadas com cartões de outros bancos.

    A Justiça Federal decretou o bloqueio de ativos financeiros e veículos dos envolvidos. As investigações fazem parte do Projeto Tentáculos, uma parceria entre a Caixa Econômica Federal, o Ministério Público Federal e a PF, que com a utilização de um software especialmente desenvolvido, investigam fraudes bancárias realizadas contra a instituição financeira.

    250 policiais federais atuam na operação para cumprimento de 42 mandados de prisão e 58 mandados de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Os mandados são cumpridos na Grande São Paulo, Itapetininga e Limeira.

    Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de furto qualificado, estelionato, receptação, formação de quadrilha, uso de documento falso e lavagem de dinheiro, com penas que variam de 01 a 12 anos de prisão.

    Será realizada hoje, 9, entrevista coletiva às 11h, no Auditório da Superintendência Regional da PF em São Paulo, localizado na Rua Hugo D’Antola, 95, Lapa de Baixo.

    Interessados em imagens poderão adquiri-las por meio de pen drive.

    Fonte: Comunicação Social / Superintendência da PF em São Paulo

    Você deve se registrar para postar comentários.

    Utilize o ícone de ferramenta no alto da janela para o cadastro.